Envíanos un email a discernir@discernir.info Síguenos en Facebook Suscríbete a nuestro canal de YouTube Síguenos en Twitter Arriba
"Y enseñarán a mi pueblo a hacer diferencia entre lo santo y lo profano, y les enseñarán a discernir entre lo limpio y lo no limpio. "(Ez. 44:23)
Artículos
Livre para NÃO Pecar Leer artículo en españolLer em Português
Livre para NÃO Pecar

A sociedade na qual vivemos foi infestada com ensinos falsos e imagens que tentam confundir as pessoas sobre os ensinamentos da Bíblia.

Sabemos que Jesus disse que satanás é mentiroso e pai da mentira e desde o Éden mistura verdades com mentiras, a fim de levar o ser humano a pecar e atrair sobre si destruição, já que satanás não o pode destruir diretamente.

Faz 1600 anos que satanás dispõe de uma religião que, mascarada como "cristianismo", dá ao mundo uma imagem distorcida do caráter de Deus e de Seus princípios expressados na Palavra.

Vejamos alguns exemplos:

Milhões e milhões de crianças foram inoculadas com uma ideia venenosa que diz que existem pecados veniais (sem importância) e pecados mortais (muito graves). Embora essa criança depois se converta, entregando sua vida a Cristo, muitas vezes essa ideia permaneceu no fundo do pensamento.

Em princípio isso não parece grave, mas na prática causa estragos consideráveis na vida de uma pessoa. Por exemplo, se a pessoa pensa que pequenas mentiras, mentiras piedosas ou mentirinhas não representam um problema.

Mas Jesus disse de satanás que ele é "mentiroso, e pai da mentira" (João 8:44).

Por isso, quando alguém mente, age totalmente no espírito satânico e não no Espírito Santo, o Espírito de verdade (João 15:23 e 16:13).

Qualquer pessoa que se considera um verdadeiro filho de Deus e que, portanto, pensa viver em Seu Espírito, não pode mentir em circunstância alguma. Nenhum tipo de mentira.

A Bíblia diz que "o pecado é a transgressão da lei." (1 João 3:4). TODA transgressão da lei é pecado. Não fala de categorias.

A Palavra diz "a alma que pecar, essa morrerá.". (Ezequiel 18:4)

Há algo mais a considerar sobre o pecado. Algo muito importante que normalmente se passa por alto, também por influência da religião, a qual demanda obras humanas para se aproximar à divindade.

A religião sempre tenta anular o sacrifício de Jesus na cruz ou, na falta disso, fazer com que o ser humano creia que esse sacrifício valeu, mas que o homem sempre tem que adicionar algo de seu próprio esforço. Recomenda-se ouvir os três áudios abaixo sobre religião.

Vejamos com atenção este versículo tão conhecido: "Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele." (João 3:17)

Quando Jesus disse "Consumado é", estava dizendo que TODO o preço por TODOS OS PECADOS de TODA a humanidade havia sido pago.

Se Jesus veio para salvar o homem e não condená-lo, e TODOS os pecados foram pagos e se crermos realmente em Jesus, entenderemos que TODOS os nossos pecados já foram pagos.

Então, já que todos os nossos pecados foram pagos, há liberdade total para pecar?

Paulo explica este assunto em detalhe e com excelência no capítulo 6 de Romanos. Destaquemos o versículo 11: "Considerai-vos mortos para o pecado, mas vivos para Deus, em Cristo Jesus."

...já que todos os nossos pecados foram pagos, há liberdade total para pecar?

Uma pessoa que se arrependeu realmente e entendeu quanto custou a Jesus pagar por nossos pecados, jamais sentirá prazer no pecado, senão que o aborrecerá; sentirá nojo daquilo que antes o atraia.

Quando alguém entende em seu espírito que é o pecado e o que o produz; quando entende o que significou o que Cristo fez pelo ser humano na cruz, sente uma profunda repelência pelo pecado.

Além disso, por amor ao Cordeiro Santo de Deus, escolhe agradá-lo em tudo e abandonar totalmente qualquer prática pecaminosa e, se por algo pecar, sentir-se-á como Paulo, que disse: "Desventurado homem que sou! Quem me livrará do corpo desta morte?" e "Porque não faço o bem que prefiro, mas o mal que não quero, esse faço." (Romanos 7:24 e 7:19)

Portanto, um verdadeiro filho de Deus, aquele que realmente se arrependeu e creu em Cristo, não está sujeito à lei do pecado, senão que rejeita o pecado porque lhe é abominável como a Deus, que mora nessa nova criatura.

"Se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas." (2 Coríntios 5:17)

O ideal é deixar para trás nos preocuparmos se "pode-se" ou não fazer algo porque seja pecado ou não, mas sim, que vivamos para honrar a Cristo em tudo, guiados pelo Espírito Santo de Deus, amando a obra do Cordeiro na cruz e afastando-nos de tudo o que nos possa desviar dessa rota.

Recomende esta páginaLer a Política de Cookies e Privacidade


Quer receber uma cópia do e-mail? Sim Não